Toffoli derruba liminar de Mello e mantém prisão em 2ª instância

Brasília, quarta-feira, 19 de dezembro de 2018 - 20:33      |      Atualizado em: 17 de janeiro de 2019 - 15:51

STF

Toffoli derruba liminar de Mello e mantém prisão em 2ª instância


Por: Ana Luiza Bitencourt

Presidente do STF atendeu pedido da PGR e revogou decisão do ministro Marco Aurélio Mello.

Agência Brasil

O ministro Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu, no início desta noite (19), a decisão de Marco Aurélio Mello sobre presos condenados em segunda instância.

A medida está revogada até 10 de abril de 2019, quando o tema será julgado em definitivo pela Justiça. Toffoli atendeu pedido da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, que recorreu da decisão de Mello, pedindo sua suspensão.

Mais cedo nesta quarta-feira, o ministro acatou Ação Direta de Constitucionalidade (ADC), protocolada em abril pelo PCdoB. Ela tem como base o artigo 283 do Código de Processo Penal, que estabelece que ninguém pode ser preso senão em flagrante delito ou quando houver uma condenação transitada e julgada.

A vice-líder do PCdoB na Câmara, deputada Alice Portugal (BA), explica os argumentos da ação proposta pelo partido para derrubar a prisão em segunda instância.

“A Constituição precisa ser a única âncora para a garantia do Estado Democrático de Direito, e é nisso que baseamos a ADC. A Organização das Nações Unidas reiterou, inclusive, que quem não tem processo findo não pode ser preso. A defesa da Constituição ainda está de pé pelo PCdoB”, disse a parlamentar. 









Últimas notícias

Notícias relacionadas

Sobre nós
Contatos

Área Restrita
Login
Liderança do PCdoB na Câmara dos Deputados
Praça dos Três Poderes, Câmara dos Deputados, anexo II, sala T-12
Brasília-DF - 70160-900 - Telefone: 55 (61) 3215-9732
ascompcdobcd@gmail.com