Deputados condenam Bolsonaro por querer desobrigar uso de máscara

Brasília, sexta-feira, 11 de junho de 2021 - 13:40

CORONAVÍRUS

Deputados condenam Bolsonaro por querer desobrigar uso de máscara


Por: Christiane Peres

Presidente ignora mais uma vez medidas sanitárias e pede estudo para flexibilização do uso de máscara para quem já se vacinou ou teve Covid. Deputados repudiam declaração e afirmam que Bolsonaro põe a população em risco ao reafirmar sua política genocida.

Adriano Machado/Reuters
Em evento no Planalto, Bolsonaro anuncia pedido de estudo para desobrigar uso de máscara

O Brasil se aproxima das 500 mil mortes por Covid-19 e tem apenas 11% de sua população vacinada com a segunda dose da vacina contra o novo coronavírus, seguindo um ritmo lento de imunização. Ainda assim, Jair Bolsonaro afirmou, na quinta-feira (10), que solicitou ao ministro da Saúde um parecer para desobrigar o uso de máscara por quem já foi imunizado ou se infectou com o vírus. 

Deputados do PCdoB condenaram a declaração do presidente da República e afirmaram que sua conduta negacionista continua pondo em risco a vida dos brasileiros.

Isso porque uma pessoa pode contrair e transmitir o vírus mesmo que esteja vacinada e sem sintomas. Como ainda há proporção da população vacinada no país ainda é baixa e a transmissibilidade é alta, o risco de alguém que tomou a vacina contrai-lo e transmiti-lo, mesmo sem ficar doente, para quem ainda não esteja protegido é bem grande.

"O presidente ignora os riscos de reinfecção e de propagação de cepas ainda mais graves do vírus. O Brasil se aproxima dos 500 mil mortos e não pode virar uma fábrica de coronavírus. Queremos vacina para todos o mais rápido possível. Só assim reduziremos a tragédia, retomaremos o emprego, a renda e a economia", afirmou o líder do PCdoB na Câmara, deputado Renildo Calheiros (PE).

Para a vice-líder da legenda, deputada Professora Marcivânia (AP), questionou os objetivos de Bolsonaro com a medida. “O presidente, que não é da área de saúde e não faz questão de se aconselhar com técnicos sérios e com expertise, 'resolve' agora que o uso de máscaras deve ser abolido para quem já se vacinou ou já foi contaminado. Seria mais um passo para alcançar a meta de 1,4 milhão de mortos?!”

A deputada Alice Portugal (BA) afirmou que é “assustador” o que Bolsonaro propõe. “Máscara e vacina são as formas mais eficientes de controlar a pandemia e ele não defende nenhuma. Bolsonaro defende a morte. #bolsonarogenocida”, declarou a parlamentar.

O deputado Daniel Almeida (BA) afirmou que esta é “mais uma decisão do presidente que vai na contramão do mundo”. “Nesta crise sanitária autoridades do planeta recomendam o uso de máscara, dentre outras medidas, para conter o avanço da Covid. A atitude de Bolsonaro reafirma sua política negacionista e coloca milhares em risco de vida”, destacou.

Para a deputada Jandira Feghali (RJ), Bolsonaro “só pode estar planejando uma nova cepa”, em referência às mutações do vírus que podem acontecer.

A deputada Perpétua Almeida (AC) lembrou que nos Estados Unidos, por exemplo, só com quase 50% da população vacinada é que liberaram a retirada de máscaras em lugares abertos. “No Brasil, temos 11,06% da população vacinada com a segunda dose, mas Bolsonaro já quer eliminar o uso das máscaras”, criticou.

Em um vídeo postado pelo Ministério da Saúde, Marcelo Queiroga, que até então tem defendido o uso de máscara, álcool em gel e o distanciamento social como medidas essenciais para diminuir o avanço da pandemia, afirma que o estudo sobre a “flexibilização do uso da máscara” foi encomendado.

Para o deputado Orlando Silva (SP), o ministro joga sua história no lixo “para atender os impulsos homicidas de Bolsonaro”. “Se Queiroga ceder à orientação assassina de Bolsonaro para desobrigar as máscaras, deve ser convocado pela terceira vez à CPI. Ficará provado que mentiu e que não trabalhando causa menos problemas ao país. Se editado, o decreto espalha vírus será revogado pelo Congresso”, disse
 









Últimas notícias

Notícias relacionadas

Sobre nós
Contatos

Área Restrita
Login
Liderança do PCdoB na Câmara dos Deputados
Praça dos Três Poderes, Câmara dos Deputados, anexo II, sala T-12
Brasília-DF - 70160-900 - Telefone: 55 (61) 3215-9732
ascompcdobcd@gmail.com