TSE julgará cota para mulheres nos espaços de poder

Brasília, terça-feira, 7 de novembro de 2017 - 21:2      |      Atualizado em: 21 de novembro de 2017 - 12:29

REPRESENTATIVIDADE

TSE julgará cota para mulheres nos espaços de poder


Por: Ascom Rubens Jr     |    Edição: Ana Luiza Bitencourt

A consulta da matéria foi feita ao Tribunal pela senadora Lídice da Mata (PSB-BA).

Reprodução da Internet

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) está prestes a julgar se os partidos políticos devem reservar 30% das vagas de suas comissões executivas e diretórios nacionais, estaduais e municipais às mulheres. A consulta ao TSE foi feita pela senadora Lídice da Mata (PSB-BA), e a relatora será Rosa Weber, única ministra da Corte. 

Em pronunciamento no Plenário da Câmara nesta terça-feira (7), o vice-líder do PCdoB, deputado Rubens Júnior (MA), ainda destacou que a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 134/15, apoiada pelo PCdoB, garante que o mínimo de 10% dos eleitos seja composto por mulheres, incentivando a participação feminina nos espaços de poder.

“Não adianta fazer essa intervenção apenas entre candidatos e eleitos, se não fizermos também dentro das estruturas partidárias. Nosso partido não precisa de lei para isso. Nós temos, inclusive, a presidente Luciana Santos, como presidente. Torcemos e desejamos que o TCE vote favorável à consulta e garanta a participação feminina em todas as instâncias partidárias”, disse Rubens.

Na consulta, a senadora acrescentou que a Lei 9.504/97 estabeleceu a reserva “a fim de promover um acréscimo no número de cargos públicos ocupados por mulheres, possibilitando-lhes maior protagonismo no cenário político-eleitoral”. Porém, segundo a senadora, a alteração legislativa não foi capaz de gerar um acréscimo representativo nos números.

As mulheres ocupam hoje baixos percentuais de vagas nos cargos eletivos. São 10% dos deputados federais e 14% dos senadores, apesar de serem metade da população e da força de trabalho na economia. O percentual é idêntico nas Assembleias Estaduais e menor nas Câmaras de Vereadores e nos poderes Executivos.

O mapa da Organização das Nações Unidas (ONU) mostra que, no continente americano, o Brasil só tem mais mulheres no Parlamento do que países como Haiti, Belize e São Cristóvão. Outra pesquisa, realizada em parceria entre o Ibope e o Instituto Patrícia Galvão, constatou que 80% da população brasileira apoia que mulheres e homens dividam igualmente as vagas dos mandatários eleitos.
 









Últimas notícias

Notícias relacionadas

Sobre nós
Contatos

Área Restrita
Login
Liderança do PCdoB na Câmara dos Deputados
Praça dos Três Poderes, Câmara dos Deputados, anexo II, sala T-12
Brasília-DF - 70160-900 - Telefone: 55 (61) 3215-9732
ascompcdobcd@gmail.com