Daniel Almeida: É hora de salvar os Correios

Brasília, segunda-feira, 26 de julho de 2021 - 9:23

OPINIÃO

Daniel Almeida: É hora de salvar os Correios


Por: Daniel Almeida*

A privatização da ECT vai enriquecer os mais ricos e maltratar os mais pobres, recrudescendo o isolamento de comunidades que já se encontram em vulnerabilidade social.

Richard Silva/PCdoB na Câmara

As perdas e prejuízos que o projeto neoliberal e as privatizações propostas pelo governo Bolsonaro apresentaram para o povo e para o Brasil, são devastadoras. No cenário da maldade com os trabalhadores, o governo federal enviou o Projeto de Lei 591/21 sobre a entrada da iniciativa privada nos serviços postais. Há muito tempo tentam desmontar a tricentenária Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT).

Dessa vez, o projeto caminha a passos largos no Congresso e mostra a face escandalosa do governo que pretende, em breve, vender 100% da estatal. Todos elementos racionais apontam para a importância dos Correios para o país. A empresa chega em cada canto, do Norte ao Sul, e nos lugares de menor população e difícil acesso. Também precisamos lembrar que os Correios oferecem serviços como a distribuição das urnas eletrônicas, provas do Enem, serviços que outras empresas não realizam.

O argumento de que os Correios onera o Estado é mentiroso! Se a privatização vingar, a medida causará impactos negativos na população. Vai enriquecer os mais ricos e maltratar os mais pobres, recrudescendo o isolamento de comunidades que já se encontram em vulnerabilidade social. É um caminho no sentido da exclusão do exercício da cidadania e a desresponsabilização do papel do Estado de promover a integração entre as pessoas.

A pandemia, que estamos vivendo há mais de dois anos, mudou as práticas de convívio social e o boom da virtualidade aconteceu. Os serviços postais são fundamentais e patrimônio público da nossa nação. Hoje, a empresa atende mais de 5 mil municípios e presta um serviço essencial.

Bolsonaro quer implementar o caos e destruição, vide o aumento do desemprego, do preço dos alimentos. Uma política entreguista, que só pensa no sistema financeiro, que põe o mercado acima de tudo. O Ministro da Economia, inclusive, já deixou claro que está à serviço do grande capital. Para se ter ideia, em 2020, os Correios tiveram lucro líquido de R$ 1,53 bi superando 2019, quando o lucro foi de R$ 102 mi. Vendido, o monopólio dos Correios será quebrado e consequentemente haverá aumento nas tarifas dos serviços prestados para a população.

É hora de salvar os Correios e defender os empregos dos trabalhadores, através de ampla mobilização popular contra mais esse retrocesso!

*Daniel Almeida é deputado federal pelo PCdoB da Bahia e vice-líder do partido na Câmara.









Últimas notícias

Notícias relacionadas

Sobre nós
Contatos

Área Restrita
Login
Liderança do PCdoB na Câmara dos Deputados
Praça dos Três Poderes, Câmara dos Deputados, anexo II, sala T-12
Brasília-DF - 70160-900 - Telefone: 55 (61) 3215-9732
ascompcdobcd@gmail.com